Pistorius é condenado a seis anos por morte da namorada e volta para prisão

Inicialmente sentenciado a cinco anos pela morte da modelo Reeva Steenkamp em fevereiro de 2013, atleta teve a pena revista nesta quarta-feira em Pretória

Após meses de julgamentos e sucessivos adiamentos, a Justiça da África do Sul anunciou a ampliação da pena de Oscar Pistorius. Nesta quarta-feira, na Corte de Pretória, o veredito o condenou a seis anos pelo homicídio doloso da modelo Reeva Steenkamp, então namorada do réu, em fevereiro de 2013. Imediatamente após o anúncio do veredito, Pistorius foi encaminhado para a prisão.

O corredor de 29 anos foi sentenciado em 2014 a cinco anos de detenção por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. A Suprema Corte sul-africana, no entanto, optou por revisar a pena em dezembro do ano passado, reconhecendo o homicídio doloso (quando há a intenção). Neste caso, o resultado poderia chegar a 15 anos de reclusão.

Após ficar um ano na cadeia, Pistorius conseguiu em outubro de 2015 autorização para aguardar o fim do julgamento em prisão domiciliar – ele residia com um tio. Agora, porém, terá de cumprir a sentença em regime fechado. A defesa do atleta afirmou que não irá recorrer. Após o cumprimento de 2/3 da pena, os advogados do sul-africano entrarão com um pedido de liberdade condicional.

Oscar Pistorius julgamento (Foto: AP)

FONTE: GLOBO

COMPARTILHAR